Buscar
  • Fernando Augusto

Como Emitir Nota Fiscal de Prótese Dentária com Baixo Custo




Praticamente toda semana, tem um Técnico em Prótese Dentária perguntando como emitir nota fiscal, nos grupos de TPDs do Facebook.


O mais triste é ver outros colegas desestimulando a pessoa a formalizar o laboratório de prótese dentária, ou seja, abrir um CNPJ para regularizar os trabalhos realizados.



Mitos da formalização do laboratório de prótese dentária


Muitos técnicos em prótese dentária acabam aconselhando os colegas a não formalizarem o laboratório por acreditarem que essa é uma má ideia. Pois, pensam que irão gastar muito dinheiro para abrir a empresa, que só vale a pena para laboratórios que tem um faturamento muito alto, que não terão condições de pagar os impostos devidos, que gastarão muito com contador, que não terão problema se derem um jeitinho de abrir o CNPJ como MEI ou que a informalização não influencia na imagem perante os dentistas.



Desmistificando a formalização do laboratório de prótese dentária


Mito Número 1: É muito caro abrir uma empresa no Brasil


Até algum tempo atrás, realmente haviam custos relevantes na abertura de uma empresa no Brasil. Mas, atualmente, você tem opções como a Contabilizei (Escritório de Contabilidade Online), onde você não tem custo nenhum na abertura da sua empresa, desde que você contrate um dos planos de contabilidade com eles.


Mito Número 2: Só vale a pena formalizar se o laboratório tiver um faturamento muito alto


Independente do tamanho do laboratório, o que vai determinar o nível de sucesso financeiro é a forma como o negócio é administrado. Ou seja, depende muito mais da capacidade do dono de gerir as finanças, as pessoas, as vendas e a produção, do que, qualquer outro fator.


Mito Número 3: Vai morrer pagando impostos


Os impostos são calculados com base em um percentual do faturamento do laboratório, que varia entre 6% e 33%, dependendo da faixa de faturamento. Se o laboratório tiver uma gestão financeira adequada, esses custos já estarão dentro das previsões de pagamento, sem prejudicar as outras obrigações financeiras que qualquer empresa tem.


Veja a tabela com o percentual de impostos, de acordo com a faixa de faturamento anual:


  • Até R$ 180.000,00: 6%

  • Até R$ 360.000,00: 11,2%

  • Até R$ 720.000,00: 13,5%

  • Até R$ 1.800.000,00: 16%

  • Até R$ 3.600.000,00: 21%

  • Até R$ 4.800.000,00: 33%


Obs.: tabela de acordo com o Anexo III do Simples Nacional, levando em consideração o Fator R.


Mito Número 4: Vai pagar muito para o contador


Normalmente, um contador cobra 1 salário mínimo por mês para fazer a contabilidade de uma empresa. Alguns, cobram um pouco menos, mas é difícil achar um contador que cobre menos que R$ 500,00 por mês.


Mais uma vez, a Contabilizei vem ajudar a quebrar esse mito. Por ser um escritório de contabilidade online, os custos conseguem ser bem reduzidos, se comparados aos escritórios convencionais de contabilidade. Pois, o atendimento é feito totalmente de forma virtual: por email, chat, WhatsApp e ligações telefônicas ou vídeo-chamadas quando necessário.


Os planos variam entre R$ 96,00 e R$ 289,00 por mês, dependendo do faturamento do laboratório e da quantidade de funcionários.




QUER GANHAR R$ 100,00 EM UMA DAS MENSALIDADES DOS PLANOS DA CONTABILIZEI? CLIQUE AQUI



Mito Número 5: Não tem problema dar um jeitinho para abrir o CNPJ como MEI


Muitos técnicos aconselham abrir o CNPJ como MEI (Micro Empreendedor Individual) nas categorias de artesão. Pois, artesãos de gesso, metal, cerâmica, entre outros, tem permissão para abrir um CNPJ como MEI. Entretanto, o serviço de Prótese Dentária, por lei, não pode ser enquadrado como MEI.


O risco de cair na famosa "malha fina" é muito grande. Pois, você irá emitir notas fiscais para dentistas e, os mesmos, também irão fazer as suas declarações de imposto de renda, podendo gerar divergências no cruzamento de informações na Receita Federal.


Mito Número 6: Manter-se na informalidade não impacta na imagem perante o dentista


O início de carreira da maioria dos técnicos em prótese dentária é informal. Porém, chega uma hora em que começam a aparecer clientes maiores e mais qualificados e, dificilmente, um dentista de alto nível irá mandar trabalhos para um laboratório que trabalha na informalidade ou atua como MEI.



Conclusão


Se você pensa em ser reconhecido e bem-sucedido, no milionário mercado da prótese dentária, considere fazer as coisas dentro da lei e invista cada vez mais no conhecimento que irá te ajudar a gerir da melhor forma o seu laboratório de prótese dentária.


Fernando Augusto é Coach Especialista em Mercado Odontológico; Master Practitioner em PNL; Pós-Graduado em Administração de Empresas pela FGV; Pós-Graduado em Marketing pelo IPAM Lisboa; Graduado em Comunicação Social pela Uninove; Coautor de 3 Livros: Vendas & Atendimento, Coaching & Autorrealização e Novo Manual de Coaching; Tem 16 anos de experiência no mercado odontológico, dos quais, quatro atuando em Portugal, na filial europeia da Neodent.


#tpd #técnicoemprótesedentária #prótesedentária #laboratóriodeprótesedentária

512 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo