Como eu perdi meu primeiro milhão no Mercado Odontológico

Atualizado: Nov 2



Em 2005, fui contratado para trabalhar em uma empresa que já despontava como sendo uma das maiores fabricantes de implantes dentários a nível nacional e que, posteriormente, viria a se tornar uma das maiores do mundo.


No final de 2007, fui transferido para a filial europeia desta mesma empresa, em Portugal. Como fui expatriado, além do salário, tinha as despesas de moradia, alimentação, transporte e saúde custeadas pela empresa. Isto quer dizer que, eu poderia fazer o que bem entendesse com a remuneração familiar, que era pouco mais de 5.600 Euros por mês, em média. Em 4 anos, esse valor atingiu a soma de 269.000 Euros. Multiplicando por R$ 3,80, média do valor do Euro entre 2007 e 2011, chegamos a um montante de R$ 1.022.000,00.


Agora que vem a parte triste da história. O que aconteceu com esse dinheiro todo? Simplesmente, evaporou. Uma grande parte foi utilizada com coisas boas sim, como a quitação de um apartamento financiado, viagens pela Europa, passeios, pós-graduações, cursos, etc. O problema é que uma boa parte foi gasta com coisas supérfluas em excesso, como CDs, DVDs, jogos de video-game, roupas, etc. Não há problema nenhum em querermos aproveitar quando a maré está boa, mas os gastos desmedidos foram o suficiente para levar a uma situação financeira estressante, pouco tempo depois. E o principal motivo disso é um só: Analfabetismo Financeiro.


Apesar de não ter gastado mais do que ganhava nesta época, eu ainda não tinha outros programas mentais necessários para a geração de riqueza, como: Poupar, Investir, Gerar múltiplas fontes de renda e Renda passiva.


E se você pensa que isso não é comum acontecer, saiba que você está completamente enganado. Segundo uma pesquisa feita com ex-jogadores, 78% dos atletas da NFL, principal liga de futebol americano, estão falidos ou em uma situação financeira estressante após 2 anos de se aposentarem. 60% dos jogadores da NBA, principal liga de basquete dos Estados Unidos, estão quebrados financeiramente, 5 anos depois de pararem de jogar profissionalmente. O mesmo acontece com pessoas que ganharam na loteria ou em reality-shows. A maioria perde tudo ou quase tudo, pouco tempo depois.


Mas, passar por essa experiência foi algo extremamente positivo para a minha vida, pois me permitiu refletir sobre o que eu estava fazendo de errado na área das finanças e entender como funciona o jogo do dinheiro. Não me arrependo de nada. Afinal, faltava esse tipo de conhecimento nesta época. Seria injusto comigo mesmo ficar me martirizando pelos erros do passado.


"Se você não atingiu o que gostaria ainda é porque falta algum tipo de conhecimento. Pois, se você tivesse esse conhecimento já teria alcançado os seus objetivos".

Apesar de parecer óbvia a declaração anterior, poucas pessoas param para refletir sobre quais tipos de conhecimentos são necessários para atingir os seus objetivos.


Pensando sobre isso, o que mais revolta é entender porque que isso acontece com a maioria das pessoas. E é mais simples do que imaginamos. Veja a lista das 10 maiores empresas, em lucro líquido, do Brasil em 2020:

  • Petrobras (R$ 30,8 Bi);

  • Itaú Unibanco (R$ 27,8 Bi);

  • Vale (R$ 26,1 Bi);

  • Oi (R$ 24,6 Bi);

  • Bradesco (R$ 21,2 Bi);

  • Eletrobras (R$ 15,2 Bi);

  • Banco do Brasil (R$ 15,1 Bi);

  • Santander (R$ 12,8 Bi);

  • Ambev (R$ 12,2 Bi);

  • Itaúsa (R$ 9,7 Bi).


Das 10 empresas citadas acima, 5 são instituições financeiras, ou seja, companhias que deveriam orientar os seus clientes a terem controle financeiro. Mas, infelizmente, pessoas que descobrem como ter controle financeiro, não são rentáveis para essas empresas. É muito mais lucrativo ter como clientes, pessoas que vivem usando cheque especial, cartão de crédito de forma descontrolada, pegando empréstimos e pagando taxas e mais taxas sem, ao menos saber, o que estão pagando e quanto estão pagando.


O objetivo de compartilhar algo tão íntimo e pessoal é fazer com que você leitor, saia do automático e reflita sobre o lugar que os seus hábitos com relação ao dinheiro estão te levando. Os meus resultados somente começaram a mudar, a partir do momento em que eu comecei a buscar mais conhecimento e entender o jogo do dinheiro.


E quando o assunto é dinheiro, existem apenas 4 tipos de perfis de pessoas:

  • Pobre/Pobre: Ganha pouco e gasta mais do que ganha;

  • Pobre/Rico: Ganha pouco e gasta menos do que ganha;

  • Rico/Pobre: Ganha muito e gasta mais do que ganha;

  • Rico/Rico: Ganha muito e gasta menos do que ganha.

Se você pretende ser a pessoa do tipo Rico/Rico, saiba que existe apenas um caminho para isso: aumentando os seus lucros. E para aumentar os lucros, há somente duas saídas: aumentar o faturamento vendendo mais ou diminuir os custos organizando as finanças.


Muito em breve, eu irei entrevistar algumas pessoas que tenham interesse em participar de um grupo de mentoria, para identificar aquelas que estão realmente dispostas a dar um basta de uma vez por todas na escassez financeira. Para se inscrever e participar das entrevistas, basta preencher este formulário.









163 visualizações